Mercados em Alta Durante a Pandemia 2021 | Empresa Junior Mackenzie Consultoria

Mercados em alta durante a pandemia 2021

Mercados em alta durante a pandemia 2021

Com o início da pandemia, em 2020, muitos setores se viram em meio à crise devido ao isolamento social e lockdown em todos os estados e cidades do Brasil. Sendo assim, o comércio teve de se reinventar e se adaptar ao novo normal proposto, afinal, os clientes mudaram suas prioridades e hábitos de consumo, focando principalmente na esfera da saúde e alimentação.

Como os estabelecimentos tinham que se manter fechados por muito tempo, ou com restrição de funcionamento, os proprietários tiveram que investir em outras maneiras para continuar lucrando e vendendo, sendo as mais procuradas pelo setor varejista: os canais de venda on-line e os sistemas de delivery, através de seus próprios sites ou por aplicativos de entrega.

Levando em conta a mudança no método de distribuição e comunicação, além do comportamento e novas necessidades do consumidor, abaixo estão os mercados com o crescimento em alta, impulsionado pela pandemia:

1. Delivery

O sistema de delivery é o mais cobiçado na pandemia, justamente porque as pessoas não podem sair de casa com tanta frequência, optando assim por um sistema rápido e fácil de entregas. Neste sentido, diversas plataformas, como por exemplo, Ifood, Uber Eats e Rappi, apresentaram um crescimento exponencial, especialmente pela comodidade de realizar a compra para seus clientes e entregarem em suas próprias casas. Deste modo, restaurantes, lojas e comércios durante a pandemia resolveram investir mais nesta ferramenta, para que se adaptassem a esta consequência da Covid-19.

Assim, de acordo com uma análise feita a partir crescimento mensal dos aplicativos, a Rappi foi a que mais expandiu sua plataforma desde janeiro de 2020, com um aumento de 149,1% em seu sistema de entregas; já o Uber Eats teve um crescimento de 90,1% em relação ao mês de janeiro do ano passado, sendo assim o segundo maior aplicativo que aumentou seus lucros; por fim, a companhia Ifood apresentou crescimento de 81,9% no mundo digital. Com esses dados, fica evidente que realmente o sistema de entregas por aplicativo em domicílio foi um dos que mais cresceu durante a pandemia, por ser uma maneira simples para que as pessoas consigam realizar suas compras sem sair de casa, cumprindo também uma responsabilidade social.

Um dos ramos que se intensificou na parte dos usos desses aplicativos de entrega foi o alimentício, no qual restaurantes e bares investiram mais nesse sistema para que continuassem com os seus negócios e atraindo mais clientes, por fornecerem possibilidade de entrega. A taxa de pedidos nesses tais aplicativos já era relevante antes da pandemia, atualmente foi notável a grande demanda de pedidos nessas plataformas e a sobrecarga que as empresas ficaram por ser as mais procuradas pela população.

Ademais, conforme apresenta o jornal Folha de São Paulo, 72% dos restaurantes, bares e lanchonetes estão fazendo entregas em domicílios, ou seja, estão investindo mais nesta ferramenta já existente, que atualmente se destaca pela necessidade de ser aderida.

Deste setor, 60% utilizam aplicativos de entrega e 69% seus próprios entregadores, assim grande parte do setor alimentício já está voltada a este canal destaque, principalmente até o momento de reabertura dos estabelecimentos. Ou seja, o setor alimentício de fato já realizava entregas de suas vendas por aplicativos, mas com a pandemia houve um grande crescimento de demanda, com isso restaurantes e bares viram a oportunidade de investir mais nessas plataformas, para continuarem vendendo em meio a essa fase do Coronavírus.

2. Serviços essenciais

A mudança nas necessidades e prioridades dos indivíduos reflete diretamente em seu comportamento no consumo. Visto que a sociedade sofre influência direta com as consequências do Coronavírus, o crescente aumento no valor dos alimentos, produtos de saúde e higiene acabam afetando inúmeras famílias, principalmente por serem considerados itens essenciais para a sobrevivência, sendo assim, a sociedade tem de reconsiderar constantemente seus gastos e optar sempre pelo necessário no momento, mudando assim o hábito de consumo.

Ano passado, em maio, o setor farmacêutico, considerado um dos que mais cresceu durante a pandemia, teve um crescimento digital de 21% em relação a abril, 55% comparado a março e de 146% em relação a fevereiro, ou seja, isso mostra que as farmácias cresceram, por mês, muito digitalmente comparado a outros setores, conforme os dados do site IDinheiro.

Os clientes conseguem comprar on-line em sites das diversas farmácias existentes no país, que oferecem entrega em domicílio; essa nova proposta motiva a população a evitar ficar saindo de casa, mesmo que esse tipo de estabelecimento farmacêutico tenha a autorização de permanecer aberto ao público, por ser um setor essencial nesse período pandêmico.

De acordo com um estudo realizado pela empresa de benefícios Ticket, afirma-se que houve um grande aumento nas compras de produtos dos supermercados pela via da internet durante a pandemia, 52% dos entrevistados pela companhia alegam que vão continuar comprando digitalmente suas compras de mercado, e apenas 10% afirmam não ter interesse em comprar ou continuar comprando seus produtos on-line.

Assim, percebe-se que a maioria dos entrevistados optam por realizar suas compras digitalmente, contribuindo para o isolamento social, e que a minoria, prefere realizar suas compras presencialmente, então é de grande característica o percentual da sociedade que usufrui das compras on-line e acompanham firmemente o isolamento social.

Portanto, por mais que os estabelecimentos essenciais, como mercados e farmácias estejam autorizados a continuarem em funcionamento, as compras pela internet não pararam de crescer nesse momento de pandemia, afinal, mesmo com os serviços essenciais abertos, a sociedade prefere contribuir para o isolamento social e realizar suas compras digitalmente, as quais são benéficas pelo fato de não terem contato com outras diretamente, e contribuírem para a menor proliferação do vírus.

3. Produtos de Informática

Dentre os setores com melhor desempenho neste período, se encontra o de informática, afinal, com o fechamento dos estabelecimentos e empresas muitos funcionários foram direcionados ao home office, assim tiveram de investir em equipamentos que auxiliassem no trabalho e acompanhassem as demandas.

Muitas empresas investiram em novas ferramentas com o intuito de desenvolver os processos mesmo longe do ambiente empresarial, sendo este um ponto importante para o progresso do setor. Novos equipamentos e ferramentas foram implementados no dia a dia, para adaptar a rotina de escritório em casa, dando destaque aos sistemas de armazenamento de dados em nuvem e de segurança das informações, que garantem a produtividade e proteção dos dados da organização na implementação do home office.

A demanda por estes segmentos foi responsável pelo principal crescimento do setor, isso se deve a necessidade da empresa de facilitar o acesso e segurança dos dados, afinal, o cloud computing permite a centralização das informações, economia de espaço e reduz os custos com hardware e software. Na pandemia as empresas passaram a buscar mais estes segmentos com a intenção de centralizar todas os dados e fornecer acesso a eles por diferentes equipamentos e de diferentes locais, sendo ideal e necessário para a adaptação do trabalho remoto.

Neste sentido, o e-commerce de informática também influencia para o desenvolvimento, justamente por ter apresentado um aumento significativo nas vendas de computadores e notebooks, devido a necessidade da população por equipamentos que atendessem aos métodos adaptados de ensino, trabalho e reuniões.

4. Casa e construção

Outro setor que está em crescimento e tem uma projeção otimista é o mercado imobiliário. Isso ocorre, devido à baixa da taxa Selic e o programa casa verde e amarela, no qual busca auxiliar no financiamento da casa própria para pessoas de baixa renda. Assim, para muitos agora é a melhor época de comprar imóveis ou então investir na construção civil, o que interfere diretamente no comportamento do mercado com artigos de decoração e materiais de construção.

Visto que com mais pessoas se mudando e impulsionando o mercado, a tendência de investimento em reformas e artigos de decoração aumentaram na pandemia. Desde o começo, a construção civil se apresenta em alta e vem crescendo cada dia mais, isso vai além da compra de novos imóveis, mas se relaciona também com o novo olhar das pessoas ao seu lar como uma das prioridades.

O isolamento social fez com que as pessoas precisassem adequar um espaço visando a realização de diferentes atividades, sendo assim, foi necessário buscar soluções que valorizassem o ambiente. A passagem para o home office transformou o modo como as pessoas enxergavam suas casas, e o período de quarentena intensificou a vontade de mudar e adaptar o lar para as novas demandas, desta maneira, muitas famílias optaram então por reformas, compra de novos móveis e principalmente mudança nos artigos de decoração, adequando a residência para as novas atividades realizadas em casa.

Desse modo, lojas de decoração e materiais de construção também estão em alta em 2021, sendo procuradas a todo o momento, representando uma ótima aposta para esse ano.

Conclusão

O delivery se tornou uma saída aos restaurantes, mas ao mesmo tempo um desafio, por isso é indicada a realização de pesquisas de mercado para conhecer o público e suas demandas com o tempo atual. Do mesmo modo, segue o setor de informática, com segmentos em alta sendo implementados por diversas empresas que devem verificar a viabilidade de sua adoção; acompanhando o crescimento existem as novas prioridades das famílias como serviços essenciais e artigos para a casa, onde passam a maior parte do tempo devido o isolamento.

Considerando todos os aspectos da mudança de cultura e dos novos comportamentos de consumo, advindos da pandemia, pode-se analisar que estes mercados cresceram muito ao longo de 2020 e tendem a crescer mais em 2021, além de que o “novo normal” se instala e promete manter alguns hábitos que surgiram ao longo deste tempo.

Encontre a solução para o seu negócio