A importância da taxa Selic | Empresa Junior Mackenzie Consultoria

A importância da Taxa SELIC



Antes de falarmos da importância da Taxa SELIC para a sua empresa, é importante saber o que é, quando foi criada e qual a sua funcionalidade no dia a dia.

A SELIC é a Taxa Básica de Juros da economia brasileira e seu significado é, Sistema Especial de Liquidação e de Custódia. “Tal sistema é uma infraestrutura do mercado financeiro administrada pelo BC. Nele são transacionados títulos públicos federais. A Taxa média ajustada dos financiamentos diários apurados nesse sistema corresponde à Taxa Selic.” (Taxa SELIC. Banco Central do Brasil, São Paulo, 08 de set. de 2020. Disponível em: https://www.bcb.gov.br. Acesso em: 08 de set. de 2020).

Ela foi criada em 1979 pelo Banco Central com o intuito de melhorar a transparência das negociações dos títulos públicos. A Taxa tem duas vertentes, se assim podemos dizer, a SELIC Meta (que é o valor que o Banco Central gostaria que fosse utilizado) e a SELIC Over (o valor real que o mercado utiliza). Geralmente, os dois valores estão bem próximos, mas a SELIC Over costuma estar 0,1% abaixo.

A meta é definida pelo Comitê de Política Monetária (COPOM), um comitê formado por membros do Banco Central (BC) e de áreas do governo. Esse órgão foi criado em 1996 utilizando como referência o Federal Reserve (FED) dos EUA. O COPOM se reúne a cada 45 dias, ou seja, oito vezes ao ano. Nessas reuniões, os membros analisam a inflação, podendo alterar a meta da SELIC para atingir a meta da inflação e definem a política monetária do Brasil.

Como que é calculada?

A Taxa é computada através da média da Taxa de Juros dos empréstimos diários feitos entre os bancos usando Títulos do Tesouro como garantia.

Os bancos são obrigados, pelo BC, a deixar um valor mínimo em suas próprias contas, com o objetivo de controlar a quantidade de moeda circulando pelo Brasil. Como o dinheiro parado acaba perdendo valor para a inflação, as instituições financeiras acabam comprando Títulos do Tesouro, pois receberão juros como retorno.

Quando um banco termina o dia com o seu saldo negativo, ele negocia com as outras instituições financeiras para fazer um empréstimo, com prazo de um dia, pois no dia seguinte a movimentação pode ser positiva para ele.

A plataforma usada para fazer esses empréstimos é o Sistema de Liquidação e Custódia, o SELIC, que acaba sendo usado para definir o nome da Taxa Básica de Juros.

Qual o motivo do BC emitir os Títulos do Tesouro?

Esse é o meio do Governo captar recursos no mercado para financiar os seus projetos, como construir estradas, hospitais, escolas e qualquer outra coisa ligada a investimento.

É considerado um dos investimentos mais seguro que existe, pois na pior das hipóteses, o Banco Central irá imprimir mais dinheiro para pagar as pessoas ou instituições que o emprestaram os recursos necessários.

A Taxa Selic e a economia

Assim como mencionado acima, os títulos do Tesouro são os investimentos mais seguros que são negociados atualmente no Brasil, e devido a isso, são usados como um método de obter maior controle da economia. Esse controle tem como finalidade trazer equilíbrio, através da manutenção da inflação e da atratividade de outros investimentos econômicos como um todo, tendo como fundamento uma das principais leis da economia: a oferta e demanda. E como a Taxa Selic interfere e influência nisso?

No mercado financeiro

A Taxa Selic é quem dita os rendimentos dos títulos públicos, logo ao ter seu valor aumentado, os títulos passam a ser mais rentáveis e atrativos para os investidores, o que fazem a sua demanda aumentar. Os investimentos que são menos seguros têm que buscar uma maneira de pagar mais rendimentos para seus investidores, gerando uma maior competição dentro do mercado financeiro.

Se a Taxa Selic diminui, os bancos passam a ter que pagar menos rendimentos para captar o dinheiro através dos títulos, logo os outros rendimentos não precisam buscar mais tantos rendimentos para atrair investidores, visto que os investimentos mais seguros não se apresentariam com uma rentabilidade atrativa.

Selic e Inflação

De maneira bem simplória, podemos explicar que a inflação ocorre quando há um excesso de dinheiro em circulação, onde a demanda de algum bem seja maior do que a quantidade ofertada, o que faz os preços subirem e, logo se equilibrarem.

Para diminuir a inflação é necessário que menos dinheiro esteja em circulação, e para que isso ocorra o governo utiliza da Taxa Selic. O governo, a fim de diminuir a circulação da moeda, aumenta essa Taxa Básica de Juros, que faz os rendimentos de títulos públicos renderem mais, assim um maior número de pessoas passam a investir nesses títulos ao invés de consumirem de outras maneiras, consequentemente a demanda cai e diminui o aumento da inflação.

Em certas ocasiões, como na crise econômica atual intensificada pela pandemia do novo Coronavírus, o governo adota uma política econômica contrária, diminuindo a Selic. Ao diminuir essa Taxa, os rendimentos ficam baixos e as pessoas passam a não ver tanto sentido em deixar o dinheiro investido nos títulos públicos, o que ocasiona o aumento da circulação de capital, consumo e investimento em novos negócios, o que aquece a economia.

Também no Dólar

Apesar de fraca, a Taxa Selic também interfere no preço que o dólar é negociado, isso ocorre também pela oferta e demanda da moeda americana no Brasil.

Essa interferência pode favorecer ou não a queda do dólar. Quando a Taxa Selic está alta, os investidores estrangeiros são atraídos a fazer investimentos que tem renda de acordo com a Taxa de juros, portanto isso aumenta a oferta da moeda aqui, diminuindo seu preço. Vale ressaltar que o preço do dólar tende a ser inversamente proporcional a nossa Taxa de Juros.

Além disso, há inúmeros outros fatores que influenciam com muito mais força o preço em que o dólar será negociado, como por exemplo, a economia dos Estados Unidos, crises, reserva da moeda e o cenário Internacional.

Como a Taxa Selic pode influenciar nos negócios

A Selic é a Taxa Básica de Juros da economia brasileira, ela influencia a vida de qualquer empresa e pessoa, seja direta ou indiretamente. De acordo com o Sebrae, a Taxa Selic é uma das mais importantes para o empreendedor ficar atento, pois a Selic impacta diretamente na concessão de crédito. Basicamente, a Taxa Selic tem a função de controlar a inflação, pelo fato, dela influenciar direto nas Taxas de Juros.

Assim, se o Comitê de Política Monetária do Banco Central (COPOM) contabilizar uma diminuição da Taxa Selic, consequentemente, o mercado tende a ficar aquecido, pois o consumo irá aumentar e, assim, fazendo com que as empresas produzam e vendam mais.

Com a queda da Taxa Selic, os juros relacionados a cheque especial, rotativo de crédito e empréstimo pessoal também tendem a diminuírem, e os bancos propendem a emprestar mais, pois, cai o risco de inadimplência.

Sendo uma oportunidade para o consumidor, pois ele poderá adquirir crédito a taxas bem menores para consumir mais, beneficiando também as empresas. Logo, as empresas acabam vendendo e produzindo mais, que consequentemente irá ter um aumento da oferta de empregos para conseguir atender o mercado.

Além disso, os empreendedores também acabam sendo favorecidos. Pois, quem pretende iniciar um negócio ou comprar um, terá fácil acesso ao crédito. Com isso, ele conseguirá aproveitar as oportunidades do mercado, junto com um cenário de maior consumo. Assim, sendo ótimo também para quem deseja vender um negócio, pois, lidará com boas ofertas, já que o ambiente econômico está aquecido e cheio de oportunidade. Sendo oportuno também, para quem está passando por alguma dificuldade financeira, visto o cenário.

Ademais, os empresários e investidores tendem a realizar mais negócios e investir, pois, eles se tornam mais dispostos a colocar seus dinheiros em empresas, pelo fato de que as taxas estão baixas, prejudicando o investimento em renda fixa e do tesouro, e priorizam outra menos seguras e mais rentáveis, como é o caso das empresas.

Porém, no Brasil, com a queda de Taxa Selic, as taxas de juros ligadas a esses fatores de financiamento tendem a diminuir menos, pois, o Brasil ainda está em uma crise econômica muito séria, ainda mais com a pandemia, que fez com que a economia nacional retrocedesse. Gerando um cenário aonde o índice de desemprego ainda é muito alto, fazendo aumentar as chances de inadimplência, ainda mais agora. Assim, mesmo tendo custos menores para ofertar crédito, os bancos ainda estão receosos em emprestar dinheiro, com isso, eles não emprestam ou aumentam as taxas.

Portanto, mesmo que as Taxas de Juros abaixem menos com a queda da Selic, o cenário que estamos vivendo continua representando um bom período com boas oportunidades para os empreendedores. No entanto, nesse momento, esses, precisam ser calculistas, analisando e realizando pesquisas de viabilidade econômica, se for o caso, para ver se o seu investimento terá ou não o retorno esperado. Ou até mesmo um mapeamento de processo, para conseguir economizar dinheiro e poder ver aonde está tendo algum desvio ou otimizar seu processo, para poupar um financiamento.

Deste modo, ao entender o que é a SELIC, suas influências e de quais formas ela pode afetar a saúde econômica do país, novas oportunidades para empreendedores e até na renda da população, é importante destacar que aqueles que tenham interesse em empreender, precisam de um bom conhecimento da taxa, para que consigam tirar o maior proveito do momento em que estamos vivendo.

Encontre a solução para o seu negócio