5 motivos para abrir um negócio no cenário atual:



Com a gradual recuperação da economia, o Brasil está entrando em uma época propícia para formulação de novas ideias e empreendimentos inovadores para novos nichos de consumidores.
De acordo com o Estudo de Sobrevivência das Empresas feito pelo SEBRAE, a mortalidade das micro e pequenas empresas está diminuindo. As empresas fundadas em 2008, de acordo com a pesquisa, possuíam 45,8% de chance de declararem falência após dois anos de funcionamento, ao mesmo tempo, as empresas que surgiram em 2012 possuem 23,4% de chance de mortalidade, devido a diversos fatores socioeconômicos positivos do período, que contribuem diretamente para o seu rendimento. Abaixo listamos 5 fatores que indicam a melhoria do cenário nacional para empreendedores:

1- Queda na taxa de juros.


Durante o período entre 2008 e 2014, verificou-se uma tendência constante na queda das taxas de juros no Brasil. Apesar dos ciclos de alta da taxa Selic, adotados para conter a inflação, a linha média de evolução das taxas de juros foi, nitidamente, de constante queda.
Atualmente, com o cenário político e econômico se encaminhando para uma maior liberdade econômica, as previsões das taxas estão otimistas para os investidores.

2- Evolução do rendimento médio do trabalhador.


Nos últimos anos, o rendimento médio do trabalhador aumentou em 25%, ou seja, o empregado está cada vez mais produtivo e rentável no Brasil.
Esse aumento é devido, principalmente, ao alto índice de desemprego no país, que se intensificou no período pré-impeachment. Neste cenário, o trabalhador procurou maior especialização e diferenciação dentro do mercado de trabalho, gerando assim, melhores opções de contratação as empresas no país.

3- Evolução do salário mínimo real.


Em seis anos, o salário mínimo brasileiro apresentou uma expansão acumulada de 30% acima da inflação. À primeira vista, o empreendedor pode identificar como um obstáculo afinal, terá mais custos na hora de pagar os salários dos seus funcionários. No entanto, é fato que o aumento real do salário mínimo aumenta consideravelmente o poder de compra de uma população e, com isso, aumenta o consumos dos mesmos no mercado.

4- Descentralização dos polos industriais e comerciais.


Antigamente, quando se pensava em desenvolvimento logo imaginava-se as principais capitais do país. Atualmente, há um movimento crescente de descentralização da economia, justamente pelos preços nas capitais clássicas de investimento estarem muito altas. Dessa forma, cidades como Manaus (com sua área de isenção fiscal bem estabelecida) e do interior de São Paulo, como Taubaté e São José dos Campos, estão crescendo tanto no setor industrial como na parte de comércio varejista.

5- Abertura do público para novas ideias.


Com o aumento da renda, o público atual busca inovações de mercado, que ainda não chegaram no mercado nacional. Isso pode ser demonstrado através do crescimento dos smartphones, que alcançou um patamar de 198 milhões de celulares inteligentes em uso no Brasil, em um curto espaço de tempo.

Os dados nos mostram que o Brasil está em momento propício para se abrir um novo empreendimento, com oportunidades reais para garantir o sucesso. Sendo assim, a Empresa Junior Mackenzie Consultoria se mantém atualizada para atender e ajudar na concretização de novas ideias e negócios, através de um serviço de consultoria de experiência e qualidade, garantido por suas ferramentas empresariais.

Encontre a solução para o seu negócio